quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Pobre gosta é de luxo, será?


A 20 e tantos anos atrás Joãozinho Trinta polemizou ao soltar a frase "pobre gosta é de luxo, quem gosta de pobreza é intelectual". E cá chegamos a mais um carnaval para viver três dias de "alegria" e tudo se acabar na quarta feira, ou começar para uma grande maioria. E apesar de ter sido dita a muito tempo esta filosofia de Joãozinho continua viva afinal, como diz um filósofo amigo meu até a pobreza é necessária para manter o sistema vivo, seja na comunidade ou até mesmo no carnaval. Meio injusto não? E para fechar temos a "Revolução da Alegria" proposta também pelo carnavalesco. Pois é quem dera fosse tão simples a vida, e um sorriso realmente rompesse a desigualdade, ao invés de mascará-la como nos carnavais atuais. O tempo passou e pouca coisa mudou, quer dizer, com exceção do "luxo" do carnaval, que mesmo com pobres gostando ainda exclui muita gente. Vê o vídeo aí...

Reações:
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

A música pulsa como um Eco, estes sons meus amigos são os nossos teleco tecos que vibrantes pulsam igual nossos corações, valeu o comentário!!