sexta-feira, 17 de junho de 2011

Sambando como um gótico no "túmulo do samba"



E o poetinha falou "São Paulo é o túmulo do samba". Teve gente que esperniou quando o amigo em defesa a Jhony Alf criticou o samba da Paulicéia desvairada. E ai começou a comparação daqui e comparação de lá por gente que pouco entendia que o samba ia além do próprio samba. Se a harmonia paulista é melhor que a batucada carioca não quero nem opnar; afinal já sou escravo deste maravilhoso ritmo; mas se São Paulo fosse realmente o túmulo do samba, com certeza já seria o gótico mais feliz do mundo. Salve o Bexiga, o Camisa Verde e o Vai Vai. E para quem não é muito adepto de carnaval, visitemos os "cemitérios" que suas ruas escontem com sambas e chorinhos que fazem arrepiar de emoção qualquer um que goste de música. Entre sua selva de pedra Sampa samba, como sempre sambou, mantendo a honraria das tradições. Por isto ao questionar nosso samba cuidado, pois nem os bambas de outros estados entram em tais polêmicas. E se quiser mais provas, pega um "bonde" e venha conhecer os "túmulos" do interior, que também estão recheados a samba-rock, choros, sambas tradicionais e projetos que expandem cada vez mais o ritmo para caminhos muito além da capital com muita tradição. Vinicius talvez não tenha tido a intenção de ofender, mas redigo e afirmo: Se a terra da garoa saudoso poeta, for o "túmulo do samba" , já sou o gótico mais feliz do mundo com meu tamborim e violão. "Quem nunca viu o samba amanhecer, vai no Bixiga para ver...". por Fábio

Reações:
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

A música pulsa como um Eco, estes sons meus amigos são os nossos teleco tecos que vibrantes pulsam igual nossos corações, valeu o comentário!!