quinta-feira, 16 de julho de 2009

De Jackson para Jackson Parte II

Leia também de Jackson para Jackson Parte I e de Jackson para Jackson Parte III

Um outro Jackson, que não é do pandeiro, também causou fascínio no ano de 1996 quando se rendeu aos tamborins e teleco tecos. No Pelourinho Michael Jackson conheceu toda mágia do samba reggae bahiano, gravando um vídeo produzido por Spyke Lee intitulado They Dont Care About Us (Eles não ligam para nós) em uma "mistureba" pop-samba-musical. Letra e perfomance destacavam manifestações de protestos afro -americanos (diga-se muito parecidos com os nossos ) com batidas do Olodum. Críticas ao poder público e imagens do morro Santa Marta e Pelourinho, tentaram fundir os ritmos do Tio San ao tamborim brasileiro.
No Pelourinho viu-se um Michael Jackson enfeitiçado pelas batidas bahianas, que surpreendeu a todos dançando freneticamente, apresentando-se em pleno sol de meio dia muito próximo ao público presente, que ritmado aos mais de 100 componentes do Olodum, levou ao mundo toda brasilianidade de nosso teleco teco.
Porém mais uma vez, como em todas as produções do tio San, esta também focou-se mais nas danças e a desigualdades presentes, em uma sensação de "só miséria existe", sucumbindo um outro ponto tão importante quanto a musicalidade do Olodum, que mesmo "Eles não ligando para nós", conseguiram várias vitórias individuais e coletivas através de seus trabalhos sócio-culturais. Com a morte do ídolo pop nossos veículos de comunicação de massa dedicaram muitas horas a Michael Jackson mas, de Jackson para Jackson, quem sabe um dia poderiam ser mais críticos valorizando com igualia nossas esquecidas celebridades brasileiras, como nosso brasileiríssimo Jackson do Pandeiro, que além de empunhar um pandeiro e não precisar de "legendas" para ser compreendido, representou a diversidade e imponência etnica musical brasileira perante o mundo. por Fábio
Reações:
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

A música pulsa como um Eco, estes sons meus amigos são os nossos teleco tecos que vibrantes pulsam igual nossos corações, valeu o comentário!!