sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

Carnaval e suas variações do mesmo tema - Parte III - "Amor, garra e valentia"



Jorge Costa de Oliveira, o mestre Taranta, comandou a bateria da Verde e Rosa no ano de 1984 a 1995, sendo o responsável pelo único estandarte de ouro da bateria ganho até hoje. No ano de 2007 com a renúncia de mestre Gato, Taranta assumiu as pressas o comando da bateria e já ao tomar posse foi dizendo que seu "maior objetivo era trazer de volta a batida tradicional da Mangueira". Conforme os que o conhecem, mestre Taranta pertence a uma geração que comanda os ritimistas sem dar "dor de cabeça a diretoria". Em dezembro Taranta ficou três meses internado e, como sofre de diabetes teve de amputar todos os dedos de seu pé direito. Mas quando todos pensaram que ele não voltaria mais a comandar a bateria da escola no sambódramo, o mestre se recuperou e mesmo sem poder andar garantiu que comandaria o desfile da escola na Marquês de Sapucaí, fato que realmente ocorreu: "No momento preciso descansar para me sentir bem no dia do desfile. Quero estar junto com a Mangueira no carnaval. Não vou ficar de fora. Como não posso andar, talvez venha em cima de um carro pequeno, tipo um tripé de meio metro de altura, para ver os ritmistas e comandá-los" - disse Taranta. No dia do desfile auxiliado por mestre Marrom e demais apoiadores, Taranta empolgou a Mangueira em um exemplo vivo de amor, dedicação e garra pela escola que tanto vive, conforme veremos no vídeo abaixo. por Fábio
Reações:
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

A música pulsa como um Eco, estes sons meus amigos são os nossos teleco tecos que vibrantes pulsam igual nossos corações, valeu o comentário!!