quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Toniquinho Batuqueiro - Mesmo quando os olhos não veem..


No último sábado (21/11) tive mais uma oportunidade de ver esta entidade viva do samba paulista, Toniquinho Batuqueiro . No auge de seus 80 e tantos anos, o mestre nos brindou com uma tarde super descontraída. Músicas, risos, gente interessante e conversas inflamadas rechearam o encontro. Um dos fatos que mais me chamou a atenção foi que todos que subiam ao palco, fosse para discursar, entrevistar ou interagir no evento logo eram "intimados" pelo mestre a cantar um samba e, quando na defensiva diziam que não sabiam cantar o mestre logo arrematava: "Todo mundo pode cantar, pois para cantar só tem de estar cantando, uns cantam mais feio outros cantam mais bonito, mas cantar todo mundo pode" . Mesmo tendo as limitações da cegueira que lhe acometeu, mestre Toniquinho enxerga melhor que muitos de nós. Pertencente ao tempo em que o samba era mais intuição que rótulos e todos interagiam, o mestre deu aos presentes naquele dia uma aula de que o samba para ser bom precisa somente ser sambado com boas vivências, amizades e claro muita malícia. por Fábio
Reações:
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

A música pulsa como um Eco, estes sons meus amigos são os nossos teleco tecos que vibrantes pulsam igual nossos corações, valeu o comentário!!