quinta-feira, 22 de julho de 2010

Praça Onze: Eu não vivi, mas ouvi falar

Eu não vivi, mas ouvi falar

Eu não vivi
Mas ouvi falar
Que todos sambavam naquele lugar
Preto, branco e pardo a requebrar
Incomodavam com seu bailar
Aos que não entendiam o que acontecia lá

Eu não vivi
Mas ouvi falar
Que Otelo chorou
Quando gritarm "Ela vai acabar"
Musicando o seu pesar

Eu não vivi
Mas ouvi falar
Que no tal progresso, até tentararm retirar
A magia negra contida lá



Eu não vivi
Mas ouvi falar
Que eles se enganaram ao pensar
Que o batuque ia cessar

Eu não vivi
Mas ouvi falar
Que como o samba não tem lugar fixo para ficar
Mesmo retirando da Praça Onze seu iluminar
Sua semente já se fazia espalhar
Em várias outras praças daquele lugar.
Reações:
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

A música pulsa como um Eco, estes sons meus amigos são os nossos teleco tecos que vibrantes pulsam igual nossos corações, valeu o comentário!!