terça-feira, 4 de outubro de 2011

E assim foi a primeira Reunião de Bacana do Núcleo Xô Segunda

Clique imagem
Nossos agradecimentos:

Iuri Botão - Jornalista do caderno de Cultura do Jornal de Piracicaba
Professor Cassiano - Coordenador da Faculdade de Musica de Piracicaba
Professor Denis Teresian - Mestre em Educação Física, estudioso do carnaval e suas tradições
Professor Fernando - Professor de Sociologia, especialista em Cultura Popular
Thadeu - Musico coordenador do Projeto Samba e Prosa
Marcos (Tico) - Coordenador do Projeto Samba e Prosa
Mestre Zequinha - Mestre de capoeira de Angola e defensor da Cultura Popular
Letícia Correa - Historiadora do carnaval e suas tradições
Antonio Filogenio - G
raduado em filosofia e teologia, pós-graduado em Filosofia e Ensino de Filosofia e mestrando em Filosofia Contemporânea.
Sr. Laerte - Presidente do Clube do Vinil de Piracicaba
Saulo Ligo - Músico responsável pela parte musical do Projeto 14 Sambas.
Nuno Moraes -
Músico e Mestre em Filosofia
Fernandinho e Fernanda Canto -
Músicos
Rita
- Responsável do Lau Bar e coordenadora do Fórum de tradições de Piracicaba
E claro aos amigos do programa Pérolas do Samba da Educativa FM, Projeto Samba e Prosa, Núcleo Xô Segunda, 14 Sambas, Gaviões da Fiel e demais parceiros que compareceram ao encontro, é na soma que produzimos nosso sucesso e renovamos boas esperanças.


Contrariando a afirmação de que só conseguimos aglomerados coletivos através da diversão, o Núcleo Xô Segunda promoveu no último dia 15 de setembro sua primeira Reunião de Bacana. E o papo rolou solto, de forma descontraída, educativa e questionadora relembrando as tradicionais rodas de conversa informais. Veja o que a coordenadora Letícia Correa mediadora da roda de conversa falou sobre a reunião de Bacana :

"Não importa qual vertente musical que você aprecia ou se dedica, o relevante é manter acesas as tradições e raízes que são tidas como influências e caracterizam sua cultura. Foi seguindo esse princípio que o evento “Reunião de Bacana” (termo utilizado nos antigos redutos de samba onde se somava culinária, bate papo e música) teve sua primeira, de muitas outras edições, este mês. Eventos como esse que nos tempos atrás ocorriam esporadicamente, se tornaram hoje, necessários para valorização da cultura local, deixada de canto, como segundo ou terceiro plano. Piracicaba é uma cidade riquíssima culturalmente, a grande tristeza é que grande parte de suas manifestações anteriormente espalhadas pelas ruas, hoje se encontram somente como registros históricos, são marcas de um passado que desaparece com o passar dos anos. Porém, nem tudo são lágrimas. Mesmo timidamente há um movimento de preservação, resgate, valorização, o que você preferir, que buscam nas caipiracidades deste lugar, levar adiante as famosas rodas de samba, os jongos, umbigadas, cururus que tanto deram destaque ao nome da cidade. Tradição significa o ato de transmitir ou entregar, transferir de geração para geração, sendo assim é de extrema importância à divulgação e participação popular em eventos como este. Deste modo espera-se cada vez mais que as pessoas não se permitam somente a valorizar o novo, mas aquilo que é de sua essência. Gostaria de parabenizar e agradecer especialmente ao Fábio (idealizador e organizador) que me convidou para essa riquíssima discussão, a todos os envolvidos para a realização do projeto e a todos que estiveram presentes. Fico na torcida por outras edições !!! É sempre bom lembrar: O povo que desvaloriza, esquece e até ridiculariza sua cultura, perde sua identidade e o orgulho de sua história."

Letícia Correa
30/09/2011
Reações:
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

A música pulsa como um Eco, estes sons meus amigos são os nossos teleco tecos que vibrantes pulsam igual nossos corações, valeu o comentário!!