terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

As forças que vem da adversidade

Na foto Neguinho da Beija Flor

É nos momentos de adversidade que devemos buscar forças para suplantar dificuldades e continuar com o verdadeiro sentido da vida. Cometido subtamente por um câncer no estômago Neguinho da Beija Flor continua sua batalha pela vida, superando e se encontrando dia após dia, em um exemplo vivo de como a vida tem de ser. Em matéria ao Jornal Extra do Rio de Janeiro, Neguinho conta sobre as forças que anda encontrando para lutar contra a doença, e também do apoio recebido pelo rei Roberto Carlos. Segue a matéria: Se faltava um empurrãozinho para que Neguinho da Beija-Flor reencontrasse as forças de que tanto necessitava para defender na Avenida o samba-enredo de sua escola, ele veio de um dos monstros-sagrados da MPB: Roberto Carlos. Ontem, enquanto se encontrava em casa para o último ensaio da azul-e-branco de Nilópolis, o puxador, que está com câncer no intestino, revelou que o apoio do Rei foi decisivo para que chegasse a uma semana do carnaval em condições de cantar. Não é à toa que ele é chamado de Rei. Eu estava mal, pra baixo, desanimado. Aí veio o convite dele para participar do especial de fim de ano. Aquilo recuperou a minha autoestima. Além do apoio de Roberto Carlos, Neguinho da Beija-Flor fez questão de lembrar outros dois episódios que o ajudaram: o nascimento da filha Luiza Flor Morena, em setembro, e o fato de ter conseguido gravar o CD do Grupo Especial. Até dias antes da gravação, a participação do intérprete não era certa. Essa doença foi algo de muito ruim que aconteceu na minha vida. Mas, depois disso, só aconteceram coisas boas. E tudo isso me botou para cima. E, num tratamento complicado como o meu (quimioterapia), estar de alto-astral é fundamental. Ontem, a uma semana do desfile em que a Beija-Flor buscará o terceiro tricampeonato de sua história, Neguinho recebeu o jornal EXTRA em sua casa, antes de seguir para a Sapucaí. O intérprete, que confessou a sua ansiedade com a proximidade do carnaval, disse que às seis da manhã, já estava de pé. Mas, atendendo às recomendações médicas, não saiu de casa durante a manhã e boa parte da tarde. Força Neguinho, e que seu exemplo seja contagie muitos outros que também buscam a alegria. por Fábio

Reações:
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

A música pulsa como um Eco, estes sons meus amigos são os nossos teleco tecos que vibrantes pulsam igual nossos corações, valeu o comentário!!