quinta-feira, 12 de julho de 2012

Saudades dos antigos la lai ás... o saudades que dá!!

Vi um documentário do mestre Monarco onde ele comentava que nos tempos idos os sambistas punham sempre um la laiá nas músicas para dar um temperinho na cantoria. A idéia é bem pertinente ; também vamos confessar que com as letras e melodias da época tudo se aconchegava. E o tempo foi passando, foi passando  e o la laiá,  indo,  indo e virando  em 2012 um interminável "tchu, tchá, tchá. Aliás, o reflão virou música, e nossos ouvidos ainda mais preguiçosos e impacientes aderem os milionários três meses de sucesso. E o antigo compositor que dizia em poesia as lamúrias de um amor perdido em canções, hoje vai a praia e pega todo mundo poetando para "lindas gostosas de consumo"; é meu caros o la la iá, que virou tchu tcha tcha  tornou-se  afrodisíaco musical e   a sofreguidão da paixão virou  hit da pegação . Me desculpem o chulismo mas a impressão que dá "é que hoje em dia todo mundo come todo mundo", musicalmente falando é claro, e  nosso la la iá  moderno sistematizado na correria do tchu, tchá, tchá,  retrata nossa grande  reflexão em não refletir. Ahhh!! Saudades dos antigos la lai ás, o saudade que dá, la laiá que saudade que dá...
Reações:
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

A música pulsa como um Eco, estes sons meus amigos são os nossos teleco tecos que vibrantes pulsam igual nossos corações, valeu o comentário!!