sexta-feira, 5 de novembro de 2010

E deu Ecos: A música Silêncio no Bixiga



A letra da música Silêncio no Bixiga de Geraldo Filme mostra mais do que a morte do famoso apitador Pato N'Agua, mestre de bateria que comandou a bateria de várias escolas em tempos que o carnaval paulistano realmente era para valentes. Em suas metáforas Geraldo Filme retrata também o esquecimento do artista popular, que por muitas vezes "morria sem glórias" apesar de seu esforço em manter as tradições vivas. Algo infelizmente não só presente nas histórias dos tempos idos, mas também em nosso cotidiano atual. Geraldo Filme como muitas vezes dito aqui, foi um dos maiores cronistas da história do carnaval paulistano. Exímio compositor; em sambas como Silêncio no Bixiga, mestre Geraldão conseguia nos transportar dentro da vida destes "populares" que faziam tanto pela história do carnaval paulistano e porque não dizer da cidade de São Paulo, registrando através de canções sua importância no contexto popular, afinal Silêncio no Bixiga deu muitos Ecos.



Silêncio no BexigaComposição: Geraldo Filme

Silêncio
O sambista está dormindo
Ele foi, mas foi sorrindo
A notícia chegou quando anoiteceu
Escolas , eu peço silêncio de um minuto
O Bexiga está de luto
O Apito de Pato D'água emudeceu
Partiu
Não tem placa de bronze não fica na história
Artista de rua morre sem glória
Depois de tanta alegria que ele nos deu
E assim
Um fato se repete de novo
Sambista de rua , artista do povo
E é mais um que foi sem dizer adeus
Reações:
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

A música pulsa como um Eco, estes sons meus amigos são os nossos teleco tecos que vibrantes pulsam igual nossos corações, valeu o comentário!!