domingo, 26 de fevereiro de 2017

Sesc Piracicaba, Sedema e o jeitinho Safadão de se fazer sons por aqui

Vou te confessar meu universo caiu, sabe aquela pontinha de esperança? Há alguns dias me veio a notícia que o Sesc de minha cidade tinha sido notificado pelo Sedema várias vezes em função das apresentações musicais que estavam se dando por lá, acreditam? Tentarei ser breve: Como uma pessoa pode ligar para um órgão de fiscalização acusando um dos maiores fomentadores de música e cultura do Brasil de arruaça? Eu sei que esta tal lei do silêncio, não é só um "privilégio" piracicabano,  muitas outras cidades estão passando por esta mesma situação, mas você já se perguntou  quem perde? Há uma  tremenda falta de critérios muito bem orquestrada, afinal que jeito mais prático de calar a cultura?   O mais triste é que ninguém parece perceber  a mordaça imposta pela lei dos 52 decebéis, é a música e a cultura sendo  multadas pelo silêncio. Em contra partida mês que vem teremos o show do Wesley Safadão no estádio municipal de Piracicaba, e no joguete está tudo liberado. O sensacional desta história é que mesmo morando a quase 7 quilômetros do local, a exemplo de outros shows que se deram ano passado por lá, já estou me preparando para a sensação do Safadão cantando e dançando dentro de minha casa, mas isto pode ... Entendeu? Quais os critérios? Alguém me diz quais os critérios?  Será que o Wesley tem um jeitinho Safadão que libera sua batucada? Pois do jeito que a coisa anda a impressão que dá é que  logo vão te proibir de cantar até no chuveiro.... 
Reações:
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

A música pulsa como um Eco, estes sons meus amigos são os nossos teleco tecos que vibrantes pulsam igual nossos corações, valeu o comentário!!